Comunicado aos metodistas na 1ª Região sobre as eleições

Cumpre informar como bispo da Igreja Metodista da 1ª Região Eclesiástica, área que compreende parte da Região Metropolitana, Sul Fluminense e Costa Verde do Estado do Rio de Janeiro, que diante de uma publicação em Redes Sociais intitulada “Metodistas Lançam Manifesto contra Bolsonaro”, neste dia, 16 de outubro de 2018, que tal documento não corresponde a qualquer decisão oficial da Igreja Metodista do Brasil. Como membro do colegiado de bispos e bispas metodistas no Brasil reafirmo que nossa igreja já emitiu no dia 14 de agosto uma Carta Pastoral orientando o povo metodista quanto as eleições desse ano, oferecendo subsídios para nosso rebanho acerca de princípios a serem observados à luz da Palavra de Deus e nossos costumes considerando qualquer ambiente que esse momento eleitoral pudesse sugerir.

No documento que faço menção, nós bispos e bispas, reafirmamos o direito constitucional de opiniões e livre manifestações de preferências quanto a candidatos e partidos por parte de nossos pastores e pastoras bem como membros leigos da Igreja Metodista. Entretanto, qualquer documento ou manifestação sugerindo como os metodistas pensam, fazem ou propõem sobre qualquer tema, contudo, não assinado pelo Colégio Episcopal, deve ser de todo desconsiderado como decisão da igreja e assumido como simples posicionamento individualizado, não expressando o pensamento da denominação como um todo.

No documento não oficial publicado nessa data como “metodistas contra Bolsonaro” é explícito que os bispos e bispas já haviam manifestado nenhuma necessidade de produzir novo documento sobre as eleições. Dessa forma o próprio documento enfraquece a si mesmo como sugestão de ser algo oficial.

Encerro declarando que a Igreja Metodista nos limites da 1ª Região Eclesiástica seguirá cumprindo o determinado pelo governo pastoral da denominação e continuará clamando a Deus para que nosso país seja uma nação próspera cujo Deus é o Senhor. Continuaremos o caminho do Discipulado Cristão, que nos ajuda a tratar nossa humanidade e abandonar qualquer tendência à violência de toda sorte, desrespeitos, separações, corrupções e demais mazelas humanas as quais o Evangelho de Jesus se contrapõe. Não manifestaremos apoio como igreja a qualquer candidato nesse segundo turno, à semelhança do primeiro, que por consequência natural não repudiamos qualquer um dos senhores candidatos à presidência da República, Jair Bolsonaro ou Fernando Haddad.

Esclarecendo e convicto que o Brasil é do Senhor Jesus.

Rio de Janeiro, 16 de outubro de 2018

Bispo Paulo Rangel dos Santos Gonçalves
Presidente da Igreja Metodista – 1ª Região Eclesiástica